O que uma guriazinha de 2 anos me ajudou a lembrar

Nota: Eu consegui publicar a versão em inglês no Domingo, mas em Português só consegui hoje. então quando eu digo “hoje” durante o texto é na verdade, no último Domingo, tá? Tá.

•••

Hoje, eu tinha um post totalmente diferente para publicar. O problema é que: a vida aconteceu e eu não consegui terminar antes do final de semana. Eu poderia ter terminado hoje e publicado, mas eu tinha uma festa de aniversário para ir. Não de qualquer pessoa, mas de uma avó de 86 anos que tem me ajudado muito desde que cheguei na Alemanha e a cada dia mais.

Eu estava tão dividida e me sentindo um pouco merdinha porque o meu blog não é mais apenas a minha paixão. Meu blog é o início da minha carreira como Escritora e eu levo isso tão a sério — e não levo ao mesmo tempo, já que eu faço porque é divertido. Paradoxos, paradoxos…

Enfim…

Eu percebi uma coisa: eu poderia ficar em casa, terminar o meu artigo, perder a festa de aniversário e me sentir um pouco hipócrita por escrever sobre o que é realmente importante, enquanto não estando lá por alguém que me importo — em outras palavras, falar o que eu digo.

Ou, eu poderia celebrar as pessoas importantes na minha vida, publicar o post outro dia e ficar de bem com isso — em outras palavras, fazer o que eu digo.

Eu tenho escrito muitas vezes sobre como é importante tu fazeres o que queres fazer e não prestar atenção no que os outros possam pensar. E normalmente, eu recuso muitas coisas para poder crescer a minha carreira.

Mas hoje eu não me senti assim. Eu estava rasgada por dentro.

Então eu decidi ir para a festa de aniversário e foi A MELHOR desde que cheguei aqui na Alemanha! Fico tão feliz por ter dado a verificação de intuição para a prioridade certa. Isso me inspirou tanto que agora estou aqui em casa sentada, escrevendo isso e esperando poder terminar antes da meia-noite. 😂

Os Müllers têm uma guriazinha na família agora, ela tem 2 anos e até hoje não tínhamos tido muita conexão ou comunicação entre nós. Ela fica tri fascinada quando me vê rodando na Enterprise, mas ela não sabe o que fazer. Ela é super simpática e extrovertida com todos, então ela dá a mãozinha dela para um aperto de mão (é a maneira alemã de cumprimentar) e sorri. Mas comigo, ela se depara com uma situação diferente, eu não posso alcançar a minha mão para ela e tipo, eu tenho uma máquina ao meu redor.

No entanto, isso não a impediu hoje.

Eu estava sentada lá e ela vinha de fininho, quando eu olhava para ela, ela começava a rir e corria para as pernas do pai dela. E ela continuou fazendo isso inúmeras vezes (realmente eu perdi a conta, foram tantas!). Até que eu disse para o Falk, meu marido, alcançar a minha mão para ela como uma saudação. Porque a última coisa que eu queria era deixá-la se perguntando se ela fez algo errado ou se eu não gostava dela, já que eu não dei a minha mão enquanto todo mundo tinha dado.

Ela estava prestes a correr de volta para as pernas do pai quando percebeu que o Falk estava segurando a minha mão na direção dela. Ela se aproximou e tocou a mãozinha sobre a minha, moveu um pouquinho e se interessou pelo meu osso pontudo do pulso (hahahaha!) riu e correu de volta para o pai dela.

A mesma situação continuou por inúmeras vezes novamente. Até que a vovó disse: “Essa é a Carolina!”, e ela ainda não fala muitas palavras, mas ela disse: “Lina!”. Todos ficaram encantados porque ela aprendeu a falar uma nova palavra, mas para mim foi muito mais do que isso.

Até nós termos a nossa pequena conexão, eu estava na festa de aniversário, mas a minha cabeça não estava completamente lá. Eu estava me xingando por não seguir o cronograma dos meus artigos. Eu estava me sentindo uma amadora e não boa o bastante. E ao fazer isso, eu não estava realmente fazendo o que eu digo, porque uma das coisas que eu ensino é sobre viver no momento — e eu não estava.

Então ela disse “Lina” e me disse o nome dela de volta ❤

Naquele momento, eu me lembrei de ser a Lina e viver pelos ensinamentos que aprendo e ensino.

Naquele momento, eu estava presente.

Naquele momento, eu percebi que há uma razão pela qual a palavra “presente” é a mesma usada quando se presenteia algo à alguém e o momento em que está se vivendo.

lina-levien-quotes-master-oogway-pt

Naquele momento, eu me lembrei de que não conseguiria publicar o meu post enquanto estava na festa de aniversário, então por que me incomodar?! Eu estava me fazendo infeliz em vão!

Naquele momento, eu era Lina e estava dando atenção ao meu presente e não pensando no meu passado ou futuro imediato.

Antes de ir embora com os pais dela, ela estava dando tchau com o aperto de mão fofíssimo para todos e quando chegou a minha vez, ela mesma pegou e acenou a minha mão (e braço!) adeus e riu. Duas vezes. ❤

Todo mundo ficou tenso por um momento, tipo “AI MEU DEUS, ela vai machucar a guria na cadeira de rodas”, mas quando eles me viram rindo de volta, todos riram juntos.

Com essa história eu quero te dizer 3 coisas:

1. Verifique constantemente as tuas prioridades e faça uma verificação de intuição na que a tua mente escolheu.

2. Viva o momento. Viva no presente. Há uma razão pela qual “presente” é a mesma palavra quando nós damos um presente à alguém.

3. Não te para de fazer uma conexão por causa da tua deficiência. Quando as almas afins querem se conectar, não há força que possa detê-las.

lina-levien-granny-peppermint
Vózinha cortando umas hortelãs para eu trazer para casa

Quem diria? No final, fiz lindas lembranças, trouxe para casa um punhado de hortelãs frescas e publiquei um post no blog. Não o que eu tinha planejado, mas um ainda melhor.

Como professora espiritual, é minha responsabilidade ser real contigo sobre as lições que estou aprendendo constantemente. E também é bom escrever tudo para me lembrar de que serei uma aluna para a vida inteira, e que ser uma pessoa espiritual nem sempre é ser a aluna perfeita. É sobre ser humana e fazer o meu melhor todos os dias para escolher o Amor ao invés do medo.

A guriazinha de 2 anos me lembrou disso hoje e a minha intenção é que este post faça o mesmo por ti.

Com todo o meu amor,

Lina

lina-levien-ll-collective-link-pt

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s